Anúncio
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

É fato que 2020 foi um ano bem turbulento e histórico. Visto isso, manifestações e enquetes nas redes sociais são quase unânimes quando as pessoas opinam sobre a opção voltar para 2019 ou avançar para 2021, numa tentativa de “pular” 2020 ou cancelar este ano.

O sentimento de rejeição, a vontade exacerbada de esquecer esse ano, de avançar para o próximo ano, faz com que 2020 se torne um momento para esquecermos. Pois bem, sugiro que reflitam sobre o cancelamento do ano de 2020.

Embora eu reconheça que, esse ano não tem sido fácil em todos os sentidos, podemos enxergar boas razões para que não sejamos tão fervorosos com o desejo de cancelar o ano em que estamos vivendo. É possível que tenhamos muito o que aprender.

Não deseje o cancelamento do ano em que o mundo parou e nos fez refletirmos sobre a vida: com a pandemia da covid-19, percebemos que a vida é breve. Famílias inteiras foram perdidas, jovens e idosos foram flagrados por um inimigo invisível e isso faz a gente entender como tudo pode ser passageiro. Infelizmente os casos continuam a crescer e este acontecimento, nos leva ao próximo ponto.

Não cancele o ano que te fez olhar para os lados, se preocupando com o próximo: esse ano nos fez desenvolver a habilidade de nos colocarmos no lugar do outro.  Quando seguimos as normas de higienização e não saímos de casa sem portar a máscara, estamos pensando no outro e isso, ao menos para mim, me soa como empatia.

Não cancele o ano que te fez aumentar o engajamento nos negócios: há tempos planos ocupavam as gavetas neste ano viraram realidade e o melhor, realizações e sucesso de grandes sonhos

Não cancele o ano que te fez aprender mais: em meio a paralisação das atividades escolares, universidades e qualquer tipo de curso presencial, nossa visão com o papel do professor na sociedade passa a mudar e novos hábitos como adaptação das aulas e pesquisas começam a fazer parte do cotidiano de milhares de alunos. Ferramentas de pesquisa, como Google e grandes instituições nacionais e internacionais, passaram a oferecer cursos gratuitos, livros para ser baixados ou serem lidos virtualmente

Estes exemplos acima, são pequenas amostras do quanto este ano tem sido transformador. Pode ser que esse meu artigo mereça novas reflexões daqui algum tempo, pois acredito haver muitos mais motivos para não cancelarmos o ano, mas sim agradecer por estarmos vivos, com saúde, podendo ler esse artigo e refletir sobre sua vida.

Agora, se por algum motivo nada disso que mencionei anteriormente aconteceu ou tenha despertado você e ainda assim você está inclinado a cancelar 2020, pare um pouco e reflita, talvez o problema não seja o ano.

Anúncio

Deixe seu comentário...

Com o facebook...

Ou com seu e-mail...

Deixe um comentário

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Anúncio