Anúncio

Afrodescendentes: descendentes de escravizados e não de escravos

Afrodescendentes
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Descendentes de escravos?

Há uma secular tradição que insiste em afirmar que negros brasileiros e norte americanos são descendentes de escravos. Isso não é verdade. Trata-se apenas de um mais uma triste distorção ideológica.

Tal distorção é mantida com o único interesse de inferiorizar os afrodescendentes, quer como mão de obra, como contribuintes alienados ou apenas mais um curral eleitoral.

Ocorre que tal ideia tem suas raízes mais profundas.

A população negra sendo maior que a branca, foi preciso criar mecanismos que inferiorizassem o povo, sua educação, sua cultura e inevitavelmente sua identidade. Isso fez com que os negros se tornassem minoria.

Você já ouviu algum brasileiro dizer que os negros são descendentes de escravos? Com certeza sim e o tempo todo.

Todo o pensamento e informação que temos sobre as origens afrodescendentes ficou limitado apenas à fronteira dos navios negreiros para cá.

Pouco ou nada se fala sobre o antes.

À cultura comum tornou-se inviável pensar a civilização de Cartago, com Aníbal, ou qualquer dinastia egípcia negra. No que devem ser incluídos os guerreiros muçulmanos do século VII, negros conquistadores.

Por isso tudo foi eliminada a possibilidade de compreender a negritude como originária de pessoas livres que, em determinado momento, foram utilizadas como escravos.

Daí a indagação: dá para perceber a intenção de apagar a ancestralidade guerreira dos negros? Cartago, muçulmanos, guerreiros?

Foram 300 anos de escravidão no Brasil, tempo insignificante das histórias e feitos do povo oriundo do continente africano. A historia da negritude atravessa milhares de anos. É justo e sob qual fundamento escolher exatamente o pior para exibir nas salas de aula como identidade permanente de um povo? Os historiadores não poderiam compactuar com o objetivo reducionista de identificar uma etnia por um momento de 300 anos por ela vivido.

Nossa historiografia  é extremamente falha considerando que historiografia nativa vive de repetir o que encontrou pronto, não vai além do que recebe forjado, como a afirmação de que os negros são descendentes de escravos.

Creio que se aproxima o fim de identificar a alma das pessoas por momentos da história. E é fato: negros são descendentes da liberdade.

Anúncio

Deixe seu comentário...

Com o facebook...

Ou com seu e-mail...

Deixe um comentário

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Anúncio