Qual a diferença entre Empreendedorismo Social e ONGs?

Diferença entre Empreendedorismo Social e ONG
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Sabia que um Negócio Social não é uma ONG, são trabalhos com fins totalmente diferentes, veja agora.

É importante não confundir o trabalho de organizações sem fins lucrativos, as conhecidas ONGs, com o trabalho que o empreendedorismo social defende.

Uma ONG luta pode até lutar pelas mesmas causas, mas dependem exclusivamente de doações de pessoas físicas, empresas privadas, fundações e algumas vezes, colaboração do próprio Estado. E com isso, conseguem promover mudanças na sociedade e o mais importante, alertar sobre as questões que vem ocorrendo através do mundo todo. 

Um exemplo, que muitas pessoas conhecem, é o Greenpeace. Quando há uma ameaça ao meio ambiente, eles protestam publicamente para que todos tomem conhecimento dos acontecimentos e desenvolvem ações para doação e também abaixo-assinado, tentando fazer com que essas ameaças por parte do ser humano, sejam interrompidas de forma legal junto às autoridades. 

O empreendedorismo social, apesar de defender essas causas e estar alinhada, muitas vezes, com a forma de trabalho que as ONGs realizam, ainda gera lucro para seus fundadores, são negócios autossustentáveis. 

O negócio não dependem 100% de doações de terceiros para se manter ativa. 

O empreendedorismo social quer promover a cultura de fortalecimento entre pessoas, empresas privadas e instituições, mas através de uma atividade econômica. E assim, sendo possível reinvestir em novas ações para promover ainda mais mudanças na sociedade.  

Como todos as empresas que visam o lucro podem ajudar com as questões sociais e ambientais se não são empreendimentos sociais? 

Com a responsabilidade social

A responsabilidade social é quando as empresas, através de atitudes internas e externas auxiliam no desenvolvimento da sociedade e meio ambiente e assim, agregam valor ao negócio. 

E ainda assim, a responsabilidade social possui duas vertentes! A interna e externa. 

A interna se refere aos seus funcionários e todos os envolvidos que de alguma forma colaboram para atingir o objetivo da empresa. Ou seja, a empresa é responsável por criar um ambiente de trabalho satisfatório e visando o crescimento e realização profissional de cada um de forma ética. 

E a vertente externa se refere às consequências de suas ações à sociedade em que está inserida e ao desenvolvimento dessa comunidade e aos impactos que traz ao meio ambiente.  O ideal é que apoiem ONGs, seja com doações ou trabalho voluntário ou até mesmo aplicação de recursos em programas de preservação ambiental. 

Quais as características de quem empreende socialmente?

Como em qualquer negócio, o empreendedor social deve amar o que faz, não porque “não terá que trabalhar um dia sequer em sua vida”, mas porque seu trabalho será significativo, para si e para a sociedade. 

E isso requer mais do que foco nas atividades da empresa e responsabilidade social. 

Dentre as diversas competências que todos os empreendedores devem ter, saber, fazer, como participação ativa nas decisões da empresa, visão, criatividade, ética, objetividade, determinação, engajamento, ter iniciativa, trabalhar em equipe, etc…(ufaa).

O empreendedor social deve ainda ter senso de solidariedade aguçado e seu foco deve ser em acabar com a injustiça e desigualdade social em que vivemos hoje.

Independente de participar de uma ONG, fazer ações sociais em sua empresa ou ser um empreendedor social, o importante é a Atitude!

Veja mais Artigos sobre Empreendedorismo Social

Deixe seu comentário...

Com o facebook...

Ou com seu e-mail...

Deixe um comentário

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin