Anúncio

Será revelado o trajeto de resíduos plástico até o Oceano

Será revelado o trajeto de resíduos plástico até o oceano
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Calculadora será responsável por revelar o trajeto de resíduos plásticos que vão parar no ambiente marinho

A ferramenta que será lançada no Brasil será responsável por identificar as fontes de vazamento de resíduos plásticos que vão parar no ambiente marinho.

Esse projeto é uma iniciativa da ISWA (Associação Internacional de Resíduos Sólidos) que no Brasil é representada pela Abrelpe (Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais).

A calculadora foi desenvolvida com base em estudos científicos realizados pela Universidade de Leeds, na Inglaterra e estará disponível para utilização no Brasil a partir de agosto deste ano.

Calculadora revela o trajeto de resíduos plásticos que vão parar no ambiente marinho

A partir de dados primários de geração, tipo e sistema de gestão de resíduos municipais, em conjunto com informações de população, atividades econômicas, área territorial e extensão da costa, o sistema se utiliza de um algoritmo para calcular o volume, os fluxo e os principais tipos de resíduos que vão parar no ambiente marinho.

Segundo Carlos Silva Filho, diretor-presidente da Abrelpe e vice-presidente da ISWA “Além de identificar as fontes e quantificar os tipos de plásticos que chegam aos oceanos, a calculadora poderá ajudar governos, autoridades regionais e municípios com sugestões de soluções locais e as intervenções políticas necessárias para eliminar as poluições a partir dos resíduos sólidos, principalmente dos resíduos plásticos”.

Os primeiros resultados obtidos da calculadora são da Ilha de Bali. As informações revelam que tanto moradores e turistas quanto as organizações ali presentes produzem cerca de 1,6 milhão de toneladas de resíduos ao ano. Do volume total apresentado, 303 mil toneladas retratam a quantidade de resíduos de plásticos gerados, sendo que deste montante, 33 mil toneladas ao ano acabam se direcionando para os cursos d´água da Ilha de Bali.

Outro ponto importante do diagnóstico revelou que pouco mais de 48% dos resíduos gerados na Ilha de Bali são gerenciados de forma responsável, seja por meio de aterro ou projetos de reciclagem.

Vale mencionar, que um estudo recente realizado pela Abrelpe constatou que regiões que apresentam ocupação irregular, sistema de drenagem e orlas das praias são as principais fontes de escoamento de plástico para o ambiente marinho.

Por fim, cabe uma reflexão de como nós estamos lidando com o uso e descarte do plástico em nosso dia a dia. Afinal, mais do que inserir uma ferramenta de grande valia para a sociedade científica e corpo técnico ambiental, nós cidadãos precisamos estar conscientes do nosso papel em reverter este cenário.

Anúncio

Deixe seu comentário...

Com o facebook...

Ou com seu e-mail...

Deixe um comentário

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Anúncio