Deus, segundo a Lua

Deus segundo a lua
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Poesia “Deus, segundo a Lua.”

Ela não entende exatamente onde começou,
Tampouco onde terminou,
Ou ainda, se teve início ou fim,
Sabe que beleza se apresenta assim.

A luz que ela conhece, é o significado do que resplandece.
O Sol, a representação máxima Dele.
A luz que vai do Oriente,
Caminha então, pacientemente.

Para o interior.
Para o seu interior.
E cuidadosamente,
Para dentro busca amor,

O Sol é a representação.
Se é escuro,
A própria Lua, em apuro.
Se faz de Deus encenação.
Mas se não há qualquer feixe que conduz,
Fecha os olhos e abre alma: violeta é sua luz.

Deixe seu comentário...

Com o facebook...

Ou com seu e-mail...

Deixe um comentário

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin