Anúncio

Como são produzidos os óleos essenciais?

Como São Produzidos os Óleos Essenciais
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Veja nesse artigo como são produzidos os óleos essenciais e porque são tão eficientes.

Os óleos essenciais são extratos de plantas super concentrados!

Você já deve ter ouvido falar que 1 gota de óleo essencial equivale à 22 xícaras de chá da planta em questão. Ao comprar um óleo essencial é muito importante que saibamos de onde vem esse óleo, as empresas que seriamente tratam as plantas que serão utilizadas para fazer o óleo essencial e também a forma de armazenação de cada um deles! Sem contar que o clima, a altitude, o solo e a luminosidade podem interferir em na produção dos óleos essenciais.  

E como curiosidade é legal saber como esses óleos são extraídos da planta!

Existem 5 tipos de extração dos óleos essenciais: 

1 – Destilação a Vapor

É o método mais utilizado. A raiz, a flor ou a folha é submetida à ação do vapor d’água, e essa mistura forma o chamado hidrolato. E por fim de se separa o óleo essencial do hidrolato a partir da diferença da densidade das duas substâncias. 

2 – Hidrodestilação

É o método utilizado mais por grandes laboratórios. É como se fosse a destilação, mas em água e à 100 graus célsius, o que evita a perda de compostos sensíveis, mas torna a destilação mais lenta e com menor rendimento.

3 – Prensagem a frio

Mais utilizado para extrair os óleos cítricos, como limão, bergamota e laranja. As frutas são jogadas em uma prensa hidráulica que extrai o suco da fruta, contendo o óleo essencial. A separação do óleo puro do suco é feita por jatos de água e centrifugação. 

4 – Enfleurage

É o processo que se utiliza para extrair óleo essencial de flores, pois são mais delicados e complexos, por esse motivo, os mais caros normalmente. As pétalas são picotadas e colocadas em placas de vidro com gordura vegetal e em alguns casos animal.

E semana após semana, esse método é repetido para que o óleo essencial se misture com a gordura. Após a finalização desse processo, a gordura é destilada e filtrada, restando a mistura aromática e oleosa. Misturada com álcool e depois destilada novamente, para enfim termos o óleo essencial.  

5 – Fluídos Supercríticos

É uma tecnologia, limpa, anti-residual e delicada. Nesse processo são utilizados alguns gases que acima de uma certa temperatura se tornam supercríticos e agem como solventes naturais, pois ficam em um estágio intermediário entre líquido e gasoso. E após esse processo, é possível extrair o óleo essencial. 

Dessas formas se extraem as partes mais sutis e puras da planta e pela sua alta concentração, sua ação terapêutica atinge um nível mais elevado do que da utilização da planta em sua forma mais orgânica! 

Veja mais matérias sobre Aromaterapia:

Anúncio

Deixe seu comentário...

Com o facebook...

Ou com seu e-mail...

Deixe um comentário

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Anúncio